Arari

História
Cidade vizinha da capital São Luís, fundada pela família vital em 1578. O patriarca e a sua família foram os primeiros a povoar aquela região e expandido-se

Origem
A palavra Arari, no tupi-guarani, significa arara pequena ou ainda rio das araras e também dá nome a um município maranhense, distante 162 km de São Luís, localizado na região da Baixada Maranhense. Mesmo com a estrutura de uma pequena cidade do interior, Arari vem despontando no cenário econômico e cultural do Maranhão devido às suas festas, que, em cada ano, alcançam maior repercussão e atraem até pessoas de outros estados. Entre as mais conhecidas, estão a Festa de Nossa Senhora das Graças e o Festival da Melancia, que já fazem parte do roteiro de centenas de turistas que começam a descobrir o interior do Maranhão e suas peculiaridades.

O município foi fundado por um padre jesuíta português, chamado José da Cunha D’Eça, e a atividade econômica da região gira em torno da pesca, da melancia e da colheita de arroz. Por conta da grande produção de grãos, Arari já foi considerado o segundo maior produtor do Maranhão, tanto que um agrônomo da cidade desenvolveu um projeto pioneiro, em que se planta arroz a partir de uma muda e não da semente. A ideia deu tão certa que já foi levada até para a Alemanha e serve de referência para os demais municípios do Estado.

Geografia
Localiza-se a uma latitude 03º27’13” sul e a uma longitude 44º46’48” oeste, estando a uma altitude de 7 metros. Sua população estimada em 2010 era de 28 477 habitantes. Possui uma área de 1084,23 km².

Distâncias
Para chegar a Arari, partindo de São Luís, o visitante não encontrará muitos problemas.

Pela Estrada de Ferro Carajás, operada pela mineradora Vale, o visitante poderá seguir até a cidade por meio de confortáveis trens de passageiros de longa distância vindos da capital, que contam com um grande serviço de bordo e com total segurança em suas viagens, além de serem mais baratos que a opção rodoviária. [6][7][6][7]

Passando pela BR-135 e seguindo para a BR-222, o caminho é bastante tranquilo sem problema de buracos. Ao longo da viagem, pode-se aproveitar para comprar diversas iguarias da região nas centenas de barracas instaladas ao longo da estrada, que vendem frutas, farinha e outros produtos. E além disso a estrada contém olho de gato.

Clima
O clima da cidade gira em torno de 20º a 35°. Apesar de ser uma cidade pequena, possui uma boa estrutura para receber visitantes com uma infinidade de atrativos naturais. O destaque vai para a Lagoa da Morte, um lugar agradável para se tomar um bom banho, que a comunidade local também usa como área de camping.